O Superior Tribunal de Justiça (STJ) abriu licitação a fim de contratar uma empresa para lavar os carros utilizados pelos ministros da Corte quando estão em São Paulo. Sediado em Brasília, o STJ prevê gastar até R$ 17.400 com a despesa.

De acordo com o edital, cada um dos nove veículos do STJ que circulam na capital paulista deverá ser lavado três vezes por mês. A Corte exige a aplicação de gel e silicone no painel, para-choque, pneus e frisos dos veículos.

O STJ justifica a necessidade da contratação da seguinte forma: “O atendimento aos Excelentíssimos Senhores Ministros não pode sofrer descontinuidade”. O STJ também usa a justificativa de não contar com servidores especializados para terceirizar a limpeza dos veículos.

>> Os capachos do TSE