FBI não vê indícios de crime no caso dos e-mails de Hillary

0
49

Diretor do FBI diz que Hillary Clinton não será indiciada por novos e-mails

James Comey disse neste domingo que ela continua considerada inocente.
Reabertura do caso teve impacto negativo; agora democratas comemoram.

O diretor do FBI, James Comey, disse neste domingo (6) que os novos e-mails de Hillary Clinton e sua equipe que foram examinados não vão levar a candidata à presidência dos EUA a ser indiciada. Ele diz que a agência continua a considerar Hillary inocente de qualquer tipo de crime devido ao uso de um servidor privado quando foi secretária de Estado dos EUA.

A candidata democrata, que enfrenta o republicano Donald Trump na disputa pela Casa Braca, já havia sido investigada –e inocentada– pelo FBI, mas novos e-mails descobertos fizeram Comey reabrir a investigação a poucos dias da eleição, que ocorre na terça-feira (8).

“Nós sempre confiamos que nada ia fazer a decisão de julho ser revista. Agora o diretor Comey confirmou isso”, comemorou o porta-voz da campanha de Clinton, Brian Fallon, no Twitter.

A reabertura do caso, que foi anunciada por Comey 11 dias antes das eleições, havia tido impacto negativo na campanha de Hillary Clinton.

Comey, que é republicano, enviou no dia 28 de outubro uma breve mensagem aos dirigentes do Congresso para informar-lhes que o FBI havia descoberto os novos e-mails vinculados ao caso. Na mensagem, o chefe do FBI foi vago sobre o verdadeiro alcance da descoberta.

Em julho, o próprio Comey anunciou que o FBI recomendava não indiciar Hillary Clinton no caso dos e-mails, recomendação que foi acolhida pelo Departamento de Justiça americano.

Do G1, em São Paulo