Uma jornalista americana sequestrada por milicianos foi encontrada “sã e salva” neste domingo (16) pelo Exército congolês em Ituri, no nordeste da República Democrática do Congo, anunciou uma autoridade regional.

“A jornalista americana Lisa Dupuy foi encontrada sã e salva na madrugada deste domingo, por volta das 3h00, por soldados das FARDC (Forças Armadas da RDC) mobilizados para procurá-la, junto com onze guardas florestais que estavam desaparecidos” desde sexta-feira, indicou à AFP Pacific Keta, vice-governador da província de Ituri.

Outro funcionário confirmou a informação, acrescentando que a operação deixou pelo menos cinco mortos.

“O Exército encontrou a jornalista americana. Ela passa bem, mas quatro dos guardas florestais e um civil que trabalhava como rastreador morreram durante os confrontos. O Exército também matou os bandidos, mas não sei quantos Mai-Mai Simba morreram”, indicou à AFP um funcionário do Instituto congolês para a Preservação da Natureza (ICCN), sob condição de anonimato.

Na sexta-feira, onze guardas do parque da RFO, reserva natural de Okapis, e a jornalista americana desapareceram depois de um ataque dos Mai-Mai Simba.

Os Mai-Mai são grupos de “autodefesa”. Durante a Segunda Guerra do Congo (1998-2003), muitos desses grupos foram armados pelo governo para lutar contra combatentes ugandenses e ruandeses. Alguns nunca foram desarmados.

The post Jornalista americana sequestrada na RDC é encontrada appeared first on ISTOÉ DINHEIRO.