Mecanismo de Antikythera é tema de novo doodle do Google

0
150

A descoberta do misterioso Mecanismo de Antikythera, ou máquina de Anticítera, completa nesta quarta-feira 115 anos – e, na ocasião do seu aniversário, é homenageada com um novo doodle pelo Google. Em 17 de maio de 1902, o arqueólogo grego Valerios Stais estava investigando os artefatos encontrados em um navio romano naufragado, na ilha de Antikythera (ou Anticítera, em português), na Grécia, quando encontrou o que parecia ser uma estranha engrenagem de bronze. Esse objeto fazia parte de um mecanismo composto por mais de 30 sofisticadas engrenagens, que, juntas, formam um antigo computador analógico astronômico, capaz de rastrear posições planetárias, prever eclipses lunares e solares e até sinalizar os próximos Jogos Olímpicos.

“Doodle de hoje ilustra como um remanescente enferrujado pode abrir um céu de conhecimento e inspiração”, escreve Google ao descrever sua homenagem. O mecanismo foi inicialmente datado em torno de 85 a.C., porém, estudos recentes sugerem que pode ser ainda mais antigo (cerca de 150 a.C.). O dispositivo, movido a manivela, estava muito à frente de seu tempo em termos de tecnologia – seus componentes estavam organizados de uma maneira tão sofisticada quanto alguns relógios do século XVIII.

Investigando o artefato, os cientistas descobriram que ele tinha um mostrador na frente, que combinava calendários solares e do zodíaco, e mostradores na parte de trás, que capturavam os ciclos celestes. Modelos de computador baseados em tomografia tridimensional revelaram mais que as engrenagens ficavam alojadas em um estojo de madeira e bronze do tamanho de uma caixa de sapatos.

Atualmente, o mecanismo original e uma réplica dele encontram-se expostos no Museu Arqueológico Nacional de Atenas, na capital grega. Outra réplica também pode ser vista no Museu Americano do Computador, em Montana, nos Estados Unidos.


Arquivado em:Ciência Mecanismo de Antikythera é tema de novo doodle do Google