Temer confia na aprovação da reforma da Previdência

0
15

O presidente Michel Temer deu entrevista para o jornal o Estado de São Paulo deste domingo.

A seguir, os principais pontos:

1. Tem certeza que a reforma da previdência será aprovada. Com 320 votos certos, é possível iniciar a votação em plenário.

2. Caso a reforma não seja aprovada, não haverá aumento de impostos. Serão encontradas outras formas. Mas o país terá que fazer uma reforma em dois ou três anos.

3. O PMDB caminha para fechar questão a favor da Previdência. Se isso acontecer, outros partidos também farão.

4. Não há possibilidade de mudança na equipe ministerial em função dos votos na Câmara para a Reforma da Previdência.

5. Uma vez aprovadas as reformas, o desemprego cairá. Temer também disse que pretende viajar mais ao exterior para atrair investimentos. A partir do quarto trimestre do ano, avalia que o desemprego cairá.

6. Para Temer, sua popularidade é baixa por conta da agenda de reformas que ele propôs (PEC dos Gastos, trabalhista e previdenciária).

7. O presidente do Senado, Renan Calheiros, está com o governo agora.

8. Em 2018, reconhece que o governo terá uma dificuldade. São 23, 24 partidos na base e muitos deles podem lançar candidato à presidente. Temer disse que ainda não sabe como agirá neste caso.

9. O PMDB quer ter candidato próprio em 2018.

10. Temer disse torcer para que o TSE julgue logo o pedido de cassação da chapa PT-PMDB

PMDB analisa fechar questão a favor da previdência

De acordo com informações do líder do PMDB na Câmara, Baleia Rossi (SP), hoje será encaminhado pedido para que a legenda feche questão em favor da Reforma da Previdência. O pedido será analisado pela Executiva do PMDB na próxima semana.

Convalidação dos benefícios fiscais

De acordo com o líder do governo na Câmara, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), a votação do projeto que regulariza benefícios fiscais concedidos por Estados sem autorização do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) deve ficar para a próxima semana.

Julgamento da chapa Dilma-Temer

O Tribunal Superior Eleitoral definiu que a data do julgamento da chapa Dilma-Temer será retomada em 6 de junho, a partir das 19h. O Tribunal agendou 4 sessões para o julgamento: 6/6 (19h); 7/6 (19h); 8/6 (9h e 19h).

O post Temer confia na aprovação da reforma da Previdência apareceu primeiro em Política Brasileira.