Três famílias, um total de seis pessoas, que moram no distrito de Pinheiros, em Itatiaiuçu, região centro-oeste de Minas Gerais, foram autorizadas pela Defesa Civil e pela Polícia Militar, neste domingo (10/2), a retornarem em definitivo para suas casas. Após nova avaliação, foi constatado que suas residências não serão atingidas caso a barragem da ArcelorMittal na região se rompa.

Na madrugada de sexta-feira (8), cerca de 50 famílias, conforme informações iniciais da PM, foram retiradas do distrito depois de ser apontado risco de ruptura da estrutura. Segundo informações da empresa, o número de famílias retiradas e levadas para um hotel na cidade vizinha de Itaúna é de 31, com total de 112 pessoas.

Permanecem no hotel, portanto, 28 famílias, que somam 106 pessoas, conforme a mineradora. “Em conjunto com as autoridades, chegou-se à conclusão de que os imóveis estão fora da área de influência da barragem Serra Azul”, diz a empresa. Outras cinco famílias, que também estavam autorizadas voltar, segundo a Arcelor, preferiram permanecer no hotel.

A empresa afirma que a partir desta segunda-feira (11), os moradores retirados de Pinheiros terão transporte para a região. Crianças, jovens e adolescentes serão levados para escolas em Itatiaiuçu. A mineradora explicou ainda que vai implantar na estrutura “equipamento com capacidade de detectar movimentações milimétricas”.

Deixe uma resposta