O CANAL – No O Canal você confere tudo sobre audiência da TV, famosos, resumos de novelas, música, cinema & séries e notícias da TV.

Íris Abravanel é a maior autora do casting do SBT na atualidade. (Foto: Reprodução)

Íris Abravanel é a maior autora do casting do SBT na atualidade. (Foto: Reprodução)

Desde 2008, a empresária e diretora Íris Abravanel se lançou como autora de telenovelas do SBT. Há dez anos na função, a esposa do apresentador e dono da emissora, Silvio Santos, acumula sucessos no currículo e está no ar com um dos maiores fenômenos do canal no século com As Aventuras de Poliana.

Sua primeira novela foi Revelação – com supervisão de texto de Yves Dumont – e só foi levada ao ar após o término integral de sua gravação. Em 2009, Íris adaptou Vende-se um Véu de Noiva, um texto radiofônico de Janete Clair. Em 2012, foi ao ar sua novela Corações Feridos – baseada num texto mexicano -, que estava engavetada desde 2010. Com o sucesso de sua adaptação da novela infantil mexicana Carrossel, Íris e o SBT passaram a investir neste filão, o das novelas infantis.

Em sua gestão como principal autora do SBT, Íris Abravanel adotou um modelo diferente do que é visto no Brasil, ela utiliza o estilo americano conhecido como Sala dos Roteiristas. A esposa de Sílvio Santos, trabalha com o mesmo estilo dos principais showrunners das grandes séries americanas.

A Senhora Abravanel lidera uma equipe de roteiro grande no SBT. Entretanto, ela nem sempre é responsável pela redação das novelas, mas sim por coordenar e dividir as cenas para cada um dos roteiristas. A autora titular, seria responsável pelo resultado final do roteiro e também por dividir os capítulos para cada um de seus roteiristas, mantendo a estrutura orgânica da obra.

Esse estilo de trabalho adotado por Íris Abravanel no Brasil é muito conhecido nas séries americanas. No modelo, um mesmo autor é responsável por várias obras e não somente por uma, como acontece geralmente. Este é o caso de consagrados showrunners da TV americana, como por exemplo Ryan Murphy que é responsável por sucessos como American Horror Story, American Crime Story, 911 e Pose.

Vale ressaltar que, no Brasil, utiliza-se costumeiramente o padrão de colaboradores. Cada autor utiliza um estilo próprio para usar seus colaboradores. Walcyr Carrasco, responsável por O Outro Lado do Paraíso, não permite que seus colaboradores escrevam a novela, apenas corrigindo erros e apontando soluções.

Já Aguinaldo Silva, que entra no ar na próxima segunda com O Sétimo Guardião, divide o capítulo em cenas para os colaboradores, com todos escrevendo partes do capítulo que tem sua revisão final. Glória Perez, atual diretora de séries da emissora e que escreveu sucessos como A Força do Querer, não utiliza colaboradores. Para ela, é impossível “dividir a criatividade”.

Leia também: SBT corta desenhos e aumenta duração do Primeiro Impacto em nova programação

O post Como Íris Abravanel trouxe a Sala dos Roteiristas para o Brasil apareceu primeiro em O CANAL.

Deixe uma resposta