Reprodução

Nesta segunda-feira (2), durante a transmissão da TV Globo de Brasil 2 x 0 México, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, o narrador Galvão Bueno tirou sarro do corte de cabelo usado por Ronaldo Fenômeno - um dos comentaristas da partida - no Mundial de 2002, que foi inspirado no personagem Cascão, da 'Turma da Mônica'.

O momento ocorreu ainda no primeiro tempo do jogo, quando Galvão relembrou o pentacampeonato da seleção brasileira naquela Copa.

“Dezesseis anos do pentacampeonato... Dá uma saudade, né, Ronaldo?“, perguntou Galvão. “Parece que foi ontem”, disse Ronaldo. “Aquele topetinho horroroso seu…”, disparou o narrador, deixando o ex-jogador desconfortável e sem resposta.



E ainda teve mais

Galvão Bueno cometeu outros deslizes na transmsisão de Brasil x México ao trocar os nomes de alguns jogadores.

Durante o jogo, o narrador chamou Casemiro por várias vezes de Cícero, Fernandinho de Serginho e ainda confundiu Phillipe Coutinho e Gabriel Jesus com Neymar. Além disso, Galvão falou da inexistente Copa do Mundo de 1996.











Soltaram a voz

No pré-jogo de Brasil e México, Galvão Bueno e Walter Casagrande cantaram um trecho de uma música do grupo Novos Baianos - que tem como uma das integrantes a cantora Baby do Brasil, ex-namorada de Casão.

A cena ocorreu quando o comentarista falou sobre a relação entre o futebol e a música, usando a letra da música como forma de motivação para a seleção conquistar a Copa. “Chegou a hora dessa gente bronzeada para mostrar o seu amor”, disse Casagrande.

Logo depois, Galvão pediu para Casão cantar a música. O comentarista inicialmente relutou, mas depois cantarolou o verso citado com o narrador. O sucesso foi tanto que a versão original da música foi executada alguns minutos para o início do jogo.



Cleber Machado, o filósofo

Na transmissão da Globo de Bélgica 3 x 2 Japão, também pelas oitavas da Copa, o narrador Cleber Machado comentava com o comentarista Júnior sobre a vitória do Brasil sobre o México, quando fez uma questionamento 'filosófico' para o colega.

“Desde quando a bola é redonda?”, perguntou Cleber. Sem entender nada, Júnior preferiu não responder. “Desde sempre”, completou o narrador às risadas, chamando o intervalo comercial em seguida.



Ao longo desta Copa, o Portal Mídia Esporte vai trazer os momentos mais marcantes das transmissões dos jogos no "Copa na TV". Nesta terça-feira (3), voltamos com muito mais.

VEJA TAMBÉM:
Copa na TV #17: Luis Roberto brinca ao não entender idiomas de dinamarqueses e croatas