Subiu para 14 o número de mortos durante tentativa de assalto a bancos com reféns na cidade de Milagres, na região do Cariri, no Ceará. Cinco delas eram integrantes de uma mesma família. Três haviam acabado de desembarcar de São Paulo para comemorar o Natal na região.

Entre os mortos, estão João Batista Magalhães, 46 anos, e o filho Vinícius, 14 (fotos em destaque). Eles foram ao aeroporto de Juazeiro do Norte buscar os parentes e, quando voltavam para Serra Talhada, em Pernambuco, passaram pelo local onde estava ocorrendo a tentativa de assalto.

Os bandidos fizeram o empresário, o adolescente e as outras três pessoas da família reféns. A quadrilha utilizou um caminhão para bloquear a via e parar o veículo das vítimas.

“Foi uma tragédia. Está toda a família e a cidade aos prantos. Uma única família se perder assim”, afirmou Tadeu Gama, cunhado de Magalhães. “A dor que estamos passando é inimaginável. Além dele, toda sua família era querida em nossa cidade. Estão todos comovidos com a tragédia e com as perdas”, acrescentou.

Os Magalhães estão entre os fundadores de Serra Talhada. De família tradicional, o empresário montou um comércio no sertão. A loja de informática amanheceu fechada nessa sexta (7). Os corpos da família morta no assalto estão sendo sepultados neste sábado (8).

A Polícia Civil informou que oito suspeitos foram mortos, três homens estão presos, além de armas e carros terem sido apreendidos.

De acordo com boletim divulgado na manhã de sábado (8), os reféns mortos são:

  • João Batista Campos Magalhães (49), natural de Serra Talhada (PE);
  • Vinícius de Souza Magalhães (14), natural de São Paulo (SP); filho de João Batista;
  • Cícero Tenório dos Santos, 60 anos, natural de Maceió (AL) ;
  • Claudineide Campos de Souza, 41 anos, natural de São José do Belomonte (PE) – mulher de Cícero Tenório;
  • Gustavo Tenório dos Santos, 13 anos, natural de São Paulo (SP), filho de Claudineide e Cícero;
  • Francisca Edneide da Cruz Santos (49), natural de Brejo Santo (CE).
  • Os suspeitos mortos identificados até agora são:
    Mackson Junior Serafim da Silva, 26 anos, natural de Capela (SE);

    Lucas Torquato Loiola Reis, 18 anos, natural de Delmiro Gouveia (AL).

Madrugada de terror
O padre Ronaldo Oliveira, da paróquia Nossa Senhora dos Milagres, contou ao jornal O Povo, do Ceará, que acordou com os tiros e pensou se tratar de fogos de artifício. Ele descreveu a cena como uma “madrugada de terror”.

O município de Milagres fica a 487 quilômetros de Fortaleza (393 km em linha reta), tem cerca de 28 mil habitantes e já havia sofrido uma tentativa de ataque na semana anterior, segundo o diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará, Gabriel Mota. Por conta disso, a polícia vinha investigando a ação da quadrilha e conseguiu interceptá-la no momento da tentativa de assalto.

Ainda segundo o diretor do sindicato, outra agência bancária sofreu uma tentativa de explosão no mesmo horário, mas no município de Itatira, na microrregião de Canindé. Porém, as ações são de quadrilhas diferentes.

Deixe uma resposta