Lula ficou mais de cinco horas dando depoimento

O ex-presidente Lula prestou seu depoimento nesta quarta-feira (10). Ele acabou ficando de frente com o juiz federal Sérgio Moro em uma sessão que durou quase seis horas.

A Justiça Federal liberou o primeiro vídeo, onde Moro salientou que o depoimento é algo normal no processo, para que Lula simplesmente possa ter a oportunidade de dar a sua versão sobre os fatos.

O ex-presidente alegou que responderia qualquer pergunta

“Não tem pergunta difícil”, falou o ex-presidente já no começo do depoimento, alegando que daria resposta para tudo e não usaria o direito que tem de ficar em silêncio.

Antes de começarem com as perguntas, o juiz explicou quais eram as denúncias contra o político. A primeira parte é a de que Lula teria conhecimento sobre o  esquema de corrupção envolvendo a empresa Petrobras. Além disso, Lula seria questionado sobre a acusação de que teria sido beneficiado em um esquema junto a OAS, recebendo dinheiro ilegal, que foi pago através de um tríplex no Guarujá.

O petista negou que seria dono do tríplex

“Nunca houve intenção de adquirir o tríplex”, alegou Lula quando foi questionado sobre o imóvel. “Tomei conhecimento desse apartamento em 2005 e voltei a tomar somente em 2013”, continuou o político. O ex-presidente ainda se explicou que, em todas as oportunidades, era referido o apartamento simples, cuja cota foi adquirida por dona Marisa, sua mulher, e não o tríplex.

O petista alegou que ele e Marisa foram conhecer o local algumas vezes, porém decidiram não adquirir o imóvel, sem, contudo, saber de quem foi a ideia. Lula explicou que teve uma conversa com Leo Pinheiro, o ex-presidente da OAS, porém não aceitou que o lugar fosse reformado para a sua família.

Moro ainda falou sobre uma suposta destruição de provas

“Não sei se você tem mulher, mas nem sempre elas nos falam o que vão fazer”, disse o político ao falar que ele mesmo não sabia de tudo. “Nunca solicitei e nunca recebi apartamento”, alegou Lula.

DEPOIMENTO: Moro pressiona, mas Lula nega ser dono do tríplex! LEIA

Em um outro trecho, Moro fala sobre a questão de uma suposta destruição de prova. Essa acusação fez parte da delação de Leo Pinheiro. “Jamais disse para o Leo o que ele falou. Aliás, é outra coisa, Doutor Moro, que quero esclarecer”, rebateu Lula, emendando que a destruição dos documentos “nunca aconteceu e nunca vai acontecer”. O ex-presidente disse que os encontros com o empresário ocorreram sempre dentro do Instituto Lula e que seriam para “discutir viagem, discutir a questão do apartamento, discussões sobre o futuro da economia brasileira”.

O post DEPOIMENTO: Moro pressiona, mas Lula nega ser dono do tríplex! LEIA aparece primeiro no Pensa Brasil - Em busca da notícia.