A nova Direção do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região para o biênio 2018-2020 toma posse nesta sexta-feira (07/12), em solenidade marcada para as 17 horas, no Plenário Ministro Coqueijo Costa, localizado no 3º andar do Edifício-sede, que fica na Rua Barão de Jaguara, 901, no centro de Campinas (SP). A desembargadora Gisela Rodrigues Magalhães de Araujo e Moraes assumirá a presidência da Corte e terá como vice-presidentes administrativo e judicial, respectivamente, as colegas magistradas Ana Amarylis Vivacqua de Oliveira Gulla e Tereza Aparecida Asta Gemignani.  Os desembargadores Manuel Soares Ferreira Carradita e Maria Madalena de Oliveira assumirão, respectivamente, os cargos de corregedor e vice-corregedora regional. À frente da Escola Judicial estarão como diretora, a desembargadora Maria Inês Correa de Cerqueira Cesar Targa e como vice-diretor, o desembargador Carlos Alberto Bosco. Os desembargadores Francisco Alberto da Motta Peixoto Giordani e Helcio Dantas Lobo Junior ocuparão os cargos de ouvidor e vice-ouvidor do Regional, respectivamente. Os novos dirigentes foram eleitos no dia 4 de outubro, em Sessão Administrativa do Tribunal Pleno.

Pela segunda vez, em 32 anos, o Tribunal sediado em Campinas será presidido por uma mulher, fato ocorrido somente entre 2002 e 2004, com a desembargadora, hoje aposentada, Eliana Felippe Toledo. Dos nove cargos, cinco serão ocupados por mulheres, numa situação inédita na história da instituição. A cerimônia contará com a presença do presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro João Batista Brito Pereira. Também participa da solenidade o ministro recém-empossado no TST, Luiz José da Silva Dezena, oriundo da 15ª Região.  Está confirmada ainda a presença da presidente do TRT da 23ª Região, Mato Grosso e do Colégio de Presidente e Corregedores da Justiça do Trabalho (Coleprecor) Eliney Bezerra Veloso, a presidente do TRT da 2ª Região, São Paulo, desembargadora Rilma Aparecida Hemetério, o vice-presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, representando a presidência daquela Corte, desembargador Artur Marques da Silva Filho, entre outras autoridades.

O Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, com sede em Campinas (SP), é um órgão do Poder Judiciário. A jurisdição atinge 599 municípios paulistas, perfazendo 95% do território do estado, onde reside uma população superior a 22 milhões de pessoas, uma das maiores entre as 24 regiões em que está dividida a Justiça do Trabalho.  Possui 153 varas do trabalho e 10 postos avançados. Na 2ª instância são seis Turmas (divididas em 11 Câmaras), Seção Especializada em Dissídios Coletivos, três Seções Especializadas em Dissídios Individuais e o Órgão Especial.

Ao TRT-15 compete conciliar e julgar os conflitos oriundos das relações de trabalho, seja no âmbito individual ou de abrangência coletiva. Segundo dados da Coordenadoria de Pesquisa e Estatística do TRT-15, ingressaram na 1ª instância da 15ª em 2017, 341.564 ações na fase de conhecimento. Foram solucionadas 344.160, sendo 131.137 por meio da conciliação, o que corresponde a 38,10%. A 1ª instância fechou o ano com 305.015 processos em tramitação na fase de conhecimento.  Na 2ª instância, 140.123 processos foram recebidos e 121.010 solucionados, restando um saldo de 56.134 pendentes de julgamento. Quanto à fase de execução, o TRT-15 fechou o ano com 172.441 processos em tramitação.

 

Foto: Desembargadora Gisela Rodrigues Magalhães de Araujo e Moraes que assumirá a presidência da Corte.

Crédito: Divulgação TRT-15.

Deixe uma resposta