As dietas low carb estão na moda. A ingestão de cardápios pobres em carboidratos pode dar uma mãozinha para o metabolismo e acelerar a perda de gordura. Existem vários regimes que se encaixam na proposta e um deles é a dieta da proteína.

O regime é baseado no consumo de boas fontes do macronutriente, como carnes e ovos, e na exclusão de alimentos ricos em carboidratos, como pão e macarrão. Para emagrecer com essa dieta, a proteína escolhida deve ser pobre em gordura, deve-se optar por frango em vez de carne vermelha, e leite desnatado em vez de leite integral, por exemplo, para consumir menos calorias provenientes da gordura.

A dieta da proteína emagrece porque a ausência de carboidratos na alimentação obriga o organismo a queimar mais rapidamente suas fontes de gordura. No entanto, é comum sentir fraqueza e tonturas nos primeiros dias da dieta — porém, esses sinais costumam passar após três ou quatro dias, tempo em que o corpo se habitua à falta de carboidratos.

Os alimentos permitidos na dieta da proteína são aqueles ricos em proteínas e alguns legumes, verduras e frutas pobres em carboidratos:

  • Carne magra, peixe, ovo, presunto;
  • Leite desnatado, queijos brancos, iogurte desnatado;
  • Acelga, couve, espinafre, alface, rúcula, agrião, chicória, cenoura, repolho, tomate, pepino, rabanete;
  • Azeite;
  • Castanhas, nozes, amêndoas;
  • Sementes como chia, linhaça, gergelim, abóbora, girassol;
  • Abacate, limão.

O regime pode ser realizado durante 15 dias com três dias de intervalo antes de ser repetido. Porém, a indicação é não prolongá-lo por mais de um mês.

Os alimentos proibidos durante a dieta da proteína são as fontes de carboidratos, como:

  • Pão, macarrão, arroz, farinha, batata, batata doce, macaxeira;
  • Feijão, grão-de-bico, milho, ervilha, soja;
  • Açúcar, biscoitos, doces, bolos, refrigerantes, sucos;
  • Frutas e água de coco.

É importante não consumir esses alimentos para evitar mudanças no metabolismo que façam o corpo parar de utilizar a proteína e a gordura como fonte de energia.

O que saber antes de começar a dieta da proteína
Antes de iniciar qualquer dieta, é importante o aconselhamento médico ou de um nutricionista para não prejudicar a saúde. O nutricionista pode indicar um outro cardápio mais personalizado, levando em consideração as preferências pessoais e possíveis restrições alimentares.

Os cuidados com a dieta da proteína são principalmente para que esse tipo de alimentação não prejudique o funcionamento dos rins. Assim, o ideal é que essa dieta seja feita por no máximo um mês e com acompanhamento de um nutricionista, para evitar problemas relacionados à falta ou ao excesso de nutrientes no organismo, como problema nos rins, queda de cabelo, dor de cabeça, tonturas e desmaios.

(Com informações do portal Tua Saúde)

Deixe uma resposta