Estreia nesta sexta-feira (7/12) o documentário Salvo Conduto, da diretora Fernanda Carvalho. O filme mostra o drama vivido por famílias cujos filhos dependem do canabidiol, óleo extraído da planta da maconha, para atenuar sintomas de doenças como autismo e epilepsia. Muitos pais desafiam a lei para cultivar o arbusto em casa, outros sofrem duras penas para pagar os altos custos da importação do óleo.

Além das famílias, especialistas de diferentes áreas foram convocados para debater a questão. O documentário propõe uma discussão sobre os embates jurídicos e burocráticos para que estes pacientes consigam acesso ao medicamento.

Embora tenha mostrado resultados promissores no tratamento de doenças graves, a maconha ainda é proibida no Brasil, até mesmo para fins terapêuticos. A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado aprovou a medida recentemente, e agora segue para a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

Estreia do documentário Salvo Conduto
Sexta-feira (07/12), às 22h, no Cine Brasília (106/107 Sul). Ingresso: R$ 6 (meia-entrada). Preço sujeito à alteração. Não recomendado para menores de 18 anos

Deixe uma resposta