olavo de carvalho embaixador

O ex-astrólogo e escritor Olavo de Carvalho virou um dos assuntos mais comentados do Twitter nesta terça-feira (6) após se oferecer para ser embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

Olavo, que anos atrás era considerado uma espécie de ser folclórico na internet por defender teses mirabolantes, hoje acumula uma série de seguidores, incluindo o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

Ao colocar seu nome à disposição de Bolsonaro para assumir a vaga de embaixador, Olavo disse que sabe “fazer dinheiro”.

“O que o Brasil mais precisaria é de dinheiro. E, como embaixador nos EUA, eu saberia fazer dinheiro. Eu peguei alguma prática desse negócio de comércio internacional no tempo em que morei na Romênia. Eu não sou um total ignorante no comércio internacional”, afirmou.

O escritor disse ainda que recusou convites de Bolsonaro para ser ministro da Educação e da Cultura. “Eu conheço meus limites, não tenho uma grande capacidade administrativa de nada. Eu sei o que tem que fazer, mas não consigo ficar pensando nisso todo dia”, justificou.

Olavo disse que, como embaixador, seria um “reizinho” e que teria “autoridade total” para mandar qualquer brasileiro para fora dos Estados Unidos.

Afirmou ainda que, nessa condição, teria acesso direto ao presidente e ao secretário de Estado norte-americanos. “E pronto, a petezada não tem nada a ver com isso, o que a gente combinar, vai ter que ser cumprido.”

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

O post “Eu seria um Reizinho”, diz Olavo ao se oferecer para ser embaixador do Brasil nos EUA apareceu primeiro em Pragmatismo Político.

Deixe uma resposta