Chicago, 06 – Uma segunda rodada de ajuda a agricultores que foram prejudicados por disputas comerciais provavelmente seria apropriada, apesar da diminuição das tensões comerciais entre os Estados Unidos e a China nos últimos dias, disse o subsecretário do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) para marketing e programas regulatórios, Greg Ibach. Segundo ele, o USDA está adotando algumas medidas administrativas antes de distribuir os próximos pagamentos.

Ibach afirmou que agricultores não devem esperar grandes mudanças na distribuição dos recursos entre as várias commodities, já que o USDA precisa manter o programa dentro de certos limites estabelecidos pela Organização Mundial do Comércio (OMC). Produtores de soja e de carne suína ficaram com as maiores fatias na primeira rodada de pagamentos, gerando queixas de outros grupos.

Em agosto, o USDA anunciou que os agricultores afetados receberiam pagamentos diretos de US$ 4,7 bilhões. Produtores de soja ficariam com US$ 3,6 bilhões desse total e produtores de carne suína, com US$ 290 milhões. O governo dos EUA disse na ocasião que o programa de ajuda incluiria também a compra de US$ 1,2 bilhão em produtos agrícolas e o investimento de US$ 200 milhões no desenvolvimento de novos mercados para produtos agrícolas dos EUA. O valor total do programa é de até US$ 12 bilhões, mas muitos analistas acreditavam que esse montante poderia encolher após a assinatura do Acordo Estados Unidos-México-Canadá (USMCA). Fonte: Dow Jones Newswires.

O post EUA: 2ª rodada de ajuda a agricultor seria apropriada, diz funcionário do USDA apareceu primeiro em ISTOÉ DINHEIRO.

Deixe uma resposta