A luz da injeção acendeu no painel, e agora? O prejuízo em não fazer a manutenção periódica do seu veículo não é só para o seu bolso, mas também para o planeta, alerta o engenheiro mecânico Leonardo Vega. “Quando o carro está regulado conforme saiu da fábrica, a queima de combustível é mais eficiente”, explica. De acordo com ele, diversos sensores detectam e regulam como é feita a queima do combustível, e se a injeção eletrônica estiver com algum problema, o carro se torna menos eficiente, e isso se traduz em mais poluição, maior consumo de combustível e perda de força.

Manter a troca de velas e filtros em dia e os bicos injetores limpos, garante, em situações normais, um bom funcionamento do motor. “Muitas vezes a luz da injeção eletrônica está acendendo no painel e o condutor não dá o crédito que ela merece. A luz da injeção eletrônica pode significar uma diversidade de problemas e um aparelho de Scanner pode ser certeiro na identificação do que necessita de manutenção.”, explica.

A revisão preventiva ainda é o meio mais barato de manter o carro em ordem. Um carro que consome muito combustível e sem força pode, no médio prazo, causar grande prejuízo ao motorista e, claro, ao meio ambiente.

O fundador da Servcentro, Miguel Vega, possui experiência em manutenção automotiva desde 1977. A empresa é comprometida com a qualidade e está atenta às mudanças do mercado automotivo brasileiro, com investimentos maciços em tecnologia, instalações e capacitação de seus funcionários. O espaço físico conta com uma área de aproximadamente 1600 metros quadrados que permite atender grandes frotas e órgãos públicos. Em janeiro deste ano abriu sua primeira filial, no bairro Aquarius, em Vinhedo.

Foto: Engenheiro mecânico Leonardo Vega.

Crédito: Ricardo Lima