Filha do ex-deputado federal e líder da bancada da bala, Alberto Fraga (DEM), Bruna Brasil Fraga foi exonerada do cargo de assessora da Secretaria Especial de Relações Institucionais da Secretaria de Governo da Presidência da República nesta terça-feira (8/1), conforme revelado pelo site Crusoé.

A demissão é assinada pelo general Carlos Alberto dos Santos Cruz, chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República. Com a canetada, ela perde o salário de R$ 9.926,00. Bruna estava no posto desde a posse de Michel Temer (MDB), em 2016.

No mesmo dia, o ex-parlamentar postou uma foto (imagem em destaque) ao lado do presidente Jair Bolsonaro (PSL). “Recordar é viver! Queiram ou não, essa amizade é de longo tempo! Selva!”, disse Fraga na legenda.

À Grande Angular, Fraga disse que já sabia da exoneração da filha quando publicou a imagem, mas negou que tenha sido uma indireta. “Uma coisa não teve nada a ver com a outra. Foram mais de 300 exonerações, todos os servidores da gestão anterior foram dispensados, é um processo normal”, disse.

O ex-deputado federal disse não conhecer o general Carlos Alberto dos Santos Cruz. “Se foi proposital, é porque ele não sabe que sou base do governo”, afirmou. Fraga disse ainda que espera que a herdeira retome o cargo no Palácio do Planalto.

Deixe uma resposta