O general Expedito Alves de Lima prestará depoimento na manhã desta terça-feira (20) à Justiça Federal do Paraná, no âmbito da Operação Lava Jato. Ele é testemunha do ex-presidente Lula, no processo que envolve a compra, pela Odebrecht, de um terreno em São Paulo para a construção do Instituto Lula. Lima foi promovido a general pelo petista em março de 2010. Atualmente, ele ocupa o posto de general de divisão, um dos mais altos do comando do Exército. O militar se orgulha de seu passado humilde na seca da Paraíba. Ele foi admitido como engraxate em uma unidade militar no Rio de Janeiro quando tinha apenas dez anos de idade. Lima costuma comparar sua trajetória à do ex-presidente, também de origem nordestina e que conseguiu chegar ao mais alto cargo público do país.

>> A quatro dias de audiência, defesa de Lula pede a Moro dispensa de três testemunhas