As autoridades da Indonésia elevaram para 259 o número de mortos deixados pelos terremotos que castigaram a ilha de Lombok nesta semana. No domingo, um sismo de 6,9 graus atingiu a ilha. Um segundo tremor, de 5,9 graus, aconteceu nesta quinta (9).

Segundo o porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB), Sutopo Purwo Nugroho, ao menos 1.033 pessoas foram hospitalizadas. Outras 270.168 tiveram de deixar suas casas e estão desabrigadas.

As equipes de busca e resgate seguem com os trabalhos para localizar vítimas ou sobreviventes sob os escombros das milhares de casas que foram destruídas.

Os abalos desta quinta-feira afetou principalmente os edifícios que já tinham danos. Segundo Sutopo, pessoas correram apavoradas pelas ruas. Outros paravam a bicicleta, a moto e os veículos no meio da rua e buscavam um local para se esconder.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos, que registra a atividade sísmica no mundo todo, situou o hipocentro do terremoto de 5,9 graus a 10 quilômetros de profundidade e a 23 quilômetros ao noroeste de Mataram, capital provincial.

Os sismólogos indonésios outorgaram uma magnitude de 6,2 e ampliaram a profundidade a 12 quilômetros.

Lombok, vizinha da turística Bali, sofreu mais de 350 réplicas desde o terremoto de 6,9 graus que atingiu a região no domingo e que levou milhares de turistas estrangeiros a buscar uma saída da ilha.

Um outro terremoto de 6,4 graus atingiu Lombok em 29 de julho e deixou 16 mortos, 355 feridos e 1 500 edifícios danificados.

(Com EFE)

Deixe uma resposta