Promotores da Itália abriram uma investigação sobre a morte de uma modelo marroquina que prestou depoimento em uma das investigações relacionadas às festas promovidas pelo ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi, conhecidas como “Bunga-Bunga”.

Citando o promotor de Milão Francesco Greco, a agência de notícias italiana Ansa informou que Imane Fadil, de 34 anos, morreu no dia 1º de março em um hospital de Milão, onde estava sendo tratada desde 29 de janeiro exibindo “sintomas de envenenamento”.

Fadil havia dito em 2012 a repórteres que temia por sua segurança depois de dizer a promotores que investigavam a possibilidade de manipulação de testemunhas que lhe ofereceram dinheiro em troca de seu silêncio sobre o que ocorria nas festas.

Berlusconi foi absolvido pelo maior tribunal da Itália em 2015 das acusações de pagar por sexo com uma prostituta menor de idade nestes eventos.

Deixe uma resposta