A cantora Joelma relembrou o período conturbado, marcado pela violência doméstica, durante os 18 anos de casamento com Chimbinha. Em entrevista exclusiva à revista Marie Claire, a artista deu detalhes sobre as agressões do ex-marido, pai de Yasmin – sua terceira filha – e ex-parceiro musical.

Maria de Nazaré e Cledivan Almeida Farias formaram a Banda Calypso no ano 2000 e, juntos, venderam mais de 22 milhões de discos. Nos palcos, a parceria brilhante era o oposto da vida conjugal.

Embriagado, Chimbinha perdia o controle e descontava suas frustrações na companheira. “Ele reclamava que profissionalmente me respeitavam mais do que ele. Isso o deixava irado”, contou Joelma.

A cantora revelou que vivia escondendo as lesões causadas por Ximbinha. “Sentiria muita vergonha se vissem meu rosto coberto por hematomas”, lamentou.

O drama vivida pela cantora só teve fim em 2015 quando ela conseguiu na Justiça o cumprimento de uma medida protetiva contra Chimbinha que o fez não poder se aproximar dela. “O medo coloca uma barreira na sua frente. E muitas vezes te prende na violência. Acontece que eu precisava ser feliz. Precisava escolher um lado. Escolhi a mim.”

O que mais a motivou a se separar foi o temor pela vida dos filhos. “Passei a temer pelos meus filhos. Pelas consequências que eles podiam ter por assistir à violência. Já estava cansada também e a história da traição foi como a última gota”, comentou.

Deixe uma resposta