A jornalista Maria Júlia Coutinho será a primeira jornalista negra a apresentar o Jornal Nacional, da Globo no próximo sábado (16/2). A informação foi publicada pela jornalista Patrícia Kogut. Conhecida como Maju, ela iniciou sua carreira no Jornal da Cultura, na TV Cultura, assim como noticiou a previsão do tempo do Hora Um da Notícia, do Bom Dia Brasil, e do Jornal Nacional. Em 2017 assumiu o cargo de apresentadora eventual do Jornal Hoje, e também faz parte do Papo de Almoço, da Rádio Globo.

Por muitos anos, O JN foi apresentado por uma dupla de homens: Cid Moreira e Sérgio Chapelin. A primeira mulher a apresentar o noticiário foi Márcia Mendes, que ingressou no programa como substituta. Já a primeira âncora feminina do jornal foi Valéria Monteiro, que assumiu a função em 1992 e permaneceu à frente da atração até 1993. Então, desde 1996, o JN tem uma dupla formada por homem e mulher como titulares do programa.

Quanto à representatividade, Glória Maria foi a primeira mulher negra a aparecer no noticiário brasileiro, como repórter em um link, em 1977. Já o primeiro homem negro a apresentar o Jornal Nacional, Heraldo Pereira, entrou no programa em 2002, e participa até hoje como substituto. Portanto, são 17 anos de diferença para a primeira mulher negra na bancada.

Deixe uma resposta