O ministério da Infraestrutura deve propor ao Conselho Nacional do Trânsito (Contran) uma nova regra na alteração do emplacamento de veículos no padrão do Mercosul. A vontade do ministério é que as regras estabelecidas, que projetavam essas placas para todos os veículos, sejam suspensas e apenas carros novos sejam obrigados a seguir o padrão.

Apesar de a minuta que regulamenta a medida estar sendo elaborada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), ainda não há previsão de uma reunião junto ao ministério.

Pela regra atual, o novo padrão pode ser implementado em automóveis zero-quilômetro e naqueles que estejam em processo de transferência de município e de propriedade, ou quando houver a necessidade de troca da placa por um outro motivo.

A placa padrão Mercosul tem a mesma dimensão da antiga e possui mais letras e menos números, sendo composta por três letras, um número, uma letra e dois números (BRA 3A18, por exemplo). Na parte superior, apresenta o nome do país sobre uma barra azul e os brasões do estado e do município na lateral direita.

Os valores de emplacamento continuam a cargo de cada Detran e variam de estado para estado. No Rio de Janeiro e no Distrito Federal, o valor das placas vai custar o mesmo do antigo modelo.

 

Deixe uma resposta