A trágica morte do jornalista Ricardo Boechat, ocorrida no início da tarde desta segunda-feira (11/2), após a queda do helicóptero onde o âncora e colunista viajava, de Campinas (SP) para São Paulo (SP), repercutiu entre colegas de trabalho, associações representativas e os executivos de grupos de comunicação, incluindo da Bandeirantes, onde o jornalista era âncora, tanto da rádio quanto do canal televisivo.

“O Brasil perde um dos maiores jornalistas que já tivemos e de uma forma muito trágica. O Boechat era um jornalista completo, de mídias eletrônicas, de TV, de jornal, de rádio, era um belíssimo articulista, um grande homem. Uma perda imensurável para nós da Band e do Brasil”, disse ao Metrópoles Flávio Lara Resende, diretor regional do Grupo Bandeirantes em Brasília.

Ao ser confirmada pelo Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo, a morte do jornalista também pegou os jornalistas da BandNews FM de surpresa. Ao comunicarem oficialmente o ocorrido, os repórteres não aguentaram e interromperam a programação. O clima era de consternação.

Tanto a Associação Brasileira de Imprensa (ABI) quanto a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), embora ainda não tenham se pronunciado oficialmente, adiantaram que vão disparar notas de pesar sobre a perda do articulista.

Um dos principais amigos de Boechat, o comentarista José Simão dividia as manhãs diárias com o jornalista na BandNews FM. Pelo Twitter, Simão foi sucinto. “Meu amigo querido! Meu vice amado!”, escreveu ao publicar uma foto do companheiro de bancada.

Companheira de trabalho, a jornalista Miriam Leitão também lamentou profundamente a morte do colega. “Meu querido amigo Ricardo Boechat. Não posso acreditar. Eu lhe devo tantos favores, tantas palavras generosas em momentos difíceis. Você foi pessoa linda, jornalista maravilhoso. Ai Boechat, tão cedo, tão cedo amigo”, escreveu.

Âncora do Bom Dia Brasil, Chico Pinheiro também recorreu às redes sociais para dizer que sentirá falta do colega jornalista. “Conheci Boechat quando ele trabalhou no Bom Dia Brasil, no fim da década de 90. Eu participava de São Paulo e ele interagia com o Renato Machado, no RJ. Cheguei a apresentar o jornal com ele no estúdio. Sempre admirei seu trabalho. Sentiremos sua falta. R.I.P”, escreveu.

Contemporâneo de Boechat, o jornalista Alexandre Garcia também se manifestou sobre a perda do amigo. “Boechat um modelo de jornalismo corajoso. Tive a honra de substitui-lo no Bom Dia Brasil, como comentarista,  há duas décadas. Descanse em paz, amigo, com as glórias de ter bem cumprido sua missão.”

O humorista Marcelo Adnet lamentou igualmente a morte do jornalista, pelo Twitter. “Meu querido amigo Ricardo Boechat. Não posso acreditar. Eu lhe devo tantos favores, tantas palavras generosas em momentos difíceis. Você foi pessoa linda, jornalista maravilhoso. Ai Boechat, tão cedo, tão cedo amigo.

A morte brutal do âncora da BandNews também repercutiu em outros veículos de comunicação. A filial brasileira do canal britânico BBC se manifestou pelas redes sociais. “O jornalista Ricardo Boechat morreu na queda do helicóptero que caiu na manhã desta segunda-feira em São Paulo. A informação foi confirmada pelo governo do Estado”

Deixe uma resposta