Entre as primeiras providências de sua gestão, o novo diretor da Polícia Federal, Fernando Segovia, afirmou que estuda reforçar o setor encarregado de investigar autoridades com prerrogativa de foro. "Temos uma demanda represada de inquéritos dentro do STF", disse o delegado. "Houve reclames de ministros do tribunal. É talvez o momento de a PF dar um upgrade na equipe de investigações de inquéritos do Supremo."

Segovia afirmou que o assunto foi debatido pelas equipes de transição. Auxiliares do Leandro Daiello, que deixa o comando da PF para se aposentar, relataram ao sucessor que até mesmo autoridades investigadas têm manifestado interesse de que as apurações sejam mais céleres. "É preciso dar um atestado, seja para um lado ou para o outro", afirmou Segovia, sobre a necessidade de as investigações chegarem a um desfecho, seja para inocentar ou indiciar. 

>> Mais notas na coluna EXPRESSO