Chega a 761 o número de mortos pela passagem do ciclone Idai, que atingiu três países no sudeste da África por tempestades há 10 dias. Equipes restauram a eletricidade, a água e tentam evitar o surto de cólera, disseram autoridades neste domingo 24.

Em Moçambique, o número de mortos subiu para 446; no Zimbábue há 259 mortos e pelo menos 56 vítimas fatais no Malawi,um total de 761 nas três nações.

(Tsvangirayi MukwazhiAP)
(Mike HutchingsReuters)
(Mike HutchingsReuters)
(Philimon BulawayoReuters)
(Mike HutchingsReuters)
(Mike HutchingsReuters)
(Philimon BulawayoReuters)
(Philimon BulawayoReuters)
(Philimon BulawayoReuters)
(Deborah NguyenUN WFPAFP)
(Adrien BarbierAFP)
(Deborah NguyenUN WFPAFP)
(Adrien BarbierAFP)
(Deborah NguyenUN WFPAFP)
(Adrien BarbierAFP)
(Caroline HagaIFRCAP)
(Deborah NguyenUN WFPAFP)

Todos os números de mortes ainda são preliminares, alertou o ministro do Meio Ambiente de Moçambique, Celso Correia.

À medida que as águas das inundações baixam, mais corpos são descobertos e o número de mortos só em Moçambique pode estar acima da estimativa inicial de 1.000.

Quase 110 mil pessoas estão em acampamentos mais de uma semana após a passagem do Idai, disse Correia.

Deixe uma resposta