Seguindo a mesma linha de raciocínio, hoje será postado o que mais cai em Direito Administrativo. Como esta disciplina é mais extensa do que Direito Constitucional, o número de itens a serem estudados também aumenta. Veja a tabela abaixo:

Neste
caso, o item “licitações e contratos administrativos” é
questão certa. E você não precisa saber tudo sobre licitações e
contratos (existem até livros sobre o assunto!), mas o que realmente
interessa para a prova (como disse no artigo anterior, você não
precisa ser gênio e nem resolver o problema de seu País. Você
simplesmente precisa marcar o X no quadradinho certo!).

Se
você chegar a quem realmente quer passar em um concurso público e
começar
a explicar demais, de forma extremamente detalhada, o motivo pelo
qual a lei de licitação está equivocada, e como ela deveria ser
refeita para que o serviço público melhorasse etc., você está
perigosamente ameaçado de ser totalmente retirado do convívio com
ele (você não precisa se tornar o “Papa” em Direito
Administrativo).

Para você ter uma noção geral, eu resumiria em quatro itens (que são fáceis de memorizar): procedimento, isonomia, proposta mais vantajosa para a Administração Pública e desenvolvimento nacional sustentável. Para início da conversa, é isso que você precisa saber.

Voltando à análise da tabela acima, podemos verificar que os princípios (legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência – LIMPE) são cobrados em torno de 1%. Verdade seja dita, se cair, todo mundo vai acertar e, por isso, não vale a pena focar tanto.

Precisamos usar a estatística a nosso favor. Simples assim. Uma aula por vez, um passo após o outro, nunca permita que o dia termine sem uma vitória (por mais pequena que seja) e o objetivo será conquistado.

Espero
você do lado de cá!!

O post O que mais cai em prova – DIREITO ADMINISTRATIVO. apareceu primeiro em Estratégia Concursos.

Deixe uma resposta