Seguindo o gancho do Dia Mundial do Câncer, comemorado em 4 de fevereiro, a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA) lança uma plataforma para levantar casos de pacientes com dificuldades para conseguir o diagnóstico de câncer na rede pública. Quem espera mais de um mês para receber uma resposta pode entrar no site e preencher o formulário contando sua história.

Os dados recolhidos serão encaminhados para uma das 74 ONGs que fazem parte da Federação e servirão como base para pressionar a aprovação da PLC dos 30 Dias, que determina que o paciente de câncer do Sistema Único de Saúde (SUS) seja diagnosticado, com confirmação de biópsia, em, no máximo, um mês. Para uma doença que evolui rapidamente, a rapidez do diagnóstico é essencial para um tratamento eficaz.

“Enquanto nos países desenvolvidos o tempo entre a identificação dos sintomas e o diagnóstico é de menos de 30 dias, no Brasil esse processo dura entre sete e oito meses, segundo levantamento publicado no World Journal of Clinical Oncology em 2014. Não é à toa, que cerca de 60% dos casos de câncer são registrados nas fases mais avançadas em nosso país”, explica Maira Caleffi, presidente voluntária da FEMAMA.

O projeto de lei foi aprovado pela Câmara dos Deputados em dezembro de 2018 e enviado ao Senado. As ONGs participantes estão mobilizadas para entregar ofícios aos senadores de seus estados e pressionar pela aprovação do PLC 143/2018.

Deixe uma resposta