O Partido da República (PR) declarou apoio na manhã desta terça-feira (8/1) à candidatura de Rodrigo Maia (DEM-RJ) à presidência da Câmara. Com mais essa adesão, o democrata conta com um total de oito partidos na sua campanha para se manter no comando da Casa.

O PR elegeu, em 2018, 33 deputados federais. Além do apoio declarado nesta terça, Maia já tinha recebido o suporte do PSL, de Jair Bolsonaro, PSD, PRB, PSDB, PPS, DEM e PROS. Caso não haja dissidências, Maia soma um total de 223 votos, ficando muito perto de ser eleito no primeiro turno.

Para garantir a sua recondução à presidência da Câmara, Maia precisa de 257 votos, o que configura maioria absoluta na Casa, que tem 513 deputados. O Metrópoles mostrou que os articuladores de Maia já contabilizam aproximadamente 300 votos, entre aqueles que seguirão os seus partidos e dissidências em outras siglas.

Dissidências internas
Mesmo com o apoio oficial da legenda a Maia, o candidato pelo PR, o deputado Capitão Augusto (PR-SP), disse na última segunda-feira (7/1) que iria manter sua candidatura. “Se isso acontecer (apoio do PR a Maia), já era algo esperado e eu mantenho minha candidatura de toda forma”, afirmou.

O líder do partido terá uma conversa com Augusto antes do anúncio oficial para tentar que ele retire sua candidatura. “Eu vou conversar com ele e apelar para se juntar à candidatura do Maia”, disse Rocha.

Enquanto isso, Rodrigo Maia está em campanha pelos Estados nesta semana para angariar mais apoio à sua recondução. No sábado (5/1), ele esteve em Goiânia, com o governador do Estado, Ronaldo Caiado (DEM-GO), que afirmou apoiar o colega e que vai trabalhar em prol de sua campanha.(Com Agência Estado)

 

Deixe uma resposta