O Programa de Compras Inclusivas e Responsáveis da Fundação Arcor, da Argentina, é o vencedor do Prêmio Transformadores, na Categoria Negócios e Comunidades Sustentáveis. O Prêmio é concedido pela RedEAmérica. O anúncio dos vencedores do Prêmio Transformadores, referente a 2018, foi feito no XI Fórum Internacional da RedEAmérica, que aconteceu na última quinta-feira (21/03), em Salvador (BA), sob o tema geral “A contribuição da diversidade na promoção de comunidades sustentáveis”.

Participaram do Fórum na capital baiana representantes das 80 fundações e institutos de investimento social privado que integram a RedEAmérica, em 14 países. A RedEAmérica é uma aliança hemisférica que tem a missão de qualificar e expandir a ação empresarial para a promoção de comunidades sustentáveis na América Latina.

Prêmio Transformadores – Em sua quarta edição, o Prêmio Transformadores da RedEAmérica visa destacar experiencias inovadoras, inspiradoras e relevantes na promoção de Comunidades Sustentáveis. Foram 90 iniciativas candidatas ao Prêmio de 2018, que pela primeira vez também contou com a participação de experiências de organizações e empresas que não são membros da RedEAmérica. “É um orgulho enorme ter recebido este Prêmio das mãos de uma organização de tanto prestígio como a RedEAmérica. Só podemos agradecer a todos que contribuíram para nossa apresentação e por todo o trabalho acumulado nos últimos anos”, afirma Santos Lio, gerente geral da Fundação Arcor, lembrando que o Programa de Compras Inclusivas e Sustentáveis teve início em 2005.

Responsável pela coordenação do Programa de Compras Inclusivas e Sustentáveis pela Fundação Arcor, onde é Gerente de Relações com a Comunidade, Mónica Camissasso salienta que através da iniciativa o Grupo Arcor “busca favorecer a inclusão econômica e social para aqueles empreendimentos produtivos ou de serviços com menores oportunidades de ter acesso ao mercado”.

Mónica observa que especialmente com a associação civil El Arca Produtores + Consumidores, o Grupo Arcor mantém uma relação comercial sustentável que impacta na qualidade de vida de mais de 60 mulheres empreendedoras têxteis da Província de Mendoza. Na iniciativa já foram investidos mais de US$ 3,2 milhões incluindo compras, investimento em apoio técnico e fundo para concessão de créditos.

Atualmente, acrescenta Mónica Camissasso, são adquiridas anualmente cerca de 20 mil itens têxteis que compõem o vestuário dos trabalhadores das plantas industriais da empresa na Argentina. “Esperamos que este reconhecimento seja uma oportunidade para que mais empresas desenvolvam práticas que promovam a inclusão econômica e social dos setores mais empobrecidos da região”, complementa a gerente de Relações com a Comunidade da Fundação Arcor.

O júri do Prêmio Transformadores considerou que se trata de uma iniciativa integrada ao núcleo do negócio do Grupo Arcor e com contribuição direta para a comunidade. “Este prêmio é resultado do compromisso e responsabilidade da empresa com a sociedade”, comenta Thais Cassano de Castro, gestora do Instituto Arcor Brasil. O Instituto é responsável pela implementação da política de investimento social privado do Grupo Arcor no Brasil.

 

Foto 1 – Equipes da Fundação Arcor e Instituto Arcor Brasil comemoram o recebimento do Prêmio.

Crédito: Divulgação RedEAmérica

Foto 2 –

Deixe uma resposta