O preço da gasolina caiu no Distrito Federal e há margem para uma redução ainda maior nos próximos dias. Nesta terça-feira (6/11), o combustível pode ser encontrado a R$ 4,45, no posto Petrolino, no Centro de Taguatinga. Entre 10 estabelecimentos pesquisados pelo Metrópoles, oito registraram queda de R$ 0,05 a R$ 0,20.

Em um mês, o litro da gasolina vendido pela Petrobras ficou R$ 0,50 mais barato. No dia 6 de outubro, o combustível chegava às distribuidoras a R$ 2,2159. Com nova queda anunciada pela estatal nesta terça, o valor vai chegar a R$ 1,7165 na quarta (7), o que representa diminuição de 22,56%.

As distribuidoras já estão repassando a redução aos revendedores. Sócio do posto Nenen’s, em Taguatinga, Ricardo Recch disse que a diminuição está sendo aplicada desde a última semana. O posto comercializa o litro a R$ 4,49. “As distribuidoras estão vendendo mais barato, mas a queda vem devagar. Nós já baixamos o preço umas três vezes”, contou.

O presidente do Sindicombustíveis-DF, Paulo Tavares, avalia que as distribuidoras poderiam vender o litro ainda mais barato para os postos, considerando a queda no preço nas refinarias.  “A BR Distribuidora, numericamente falando, teria margem para diminuir ainda mais. Tem gordura para queimar”, afirmou.

Segundo Tavares, além da diminuição do preço nas refinarias, a queda no preço no álcool anidro e na base de cálculo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) também contribuiria para aliviar o preço final do combustível que chega ao consumidor.

O ICMS, segundo a Petrobras, representa 28% do preço da gasolina vendida nas bombas. A alíquota praticada no DF, de 28%, é aplicada sobre a base de cálculo do litro, que passou para R$ 4,844 no dia 29 de outubro.

As declarações da equipe econômica do governador eleito, Ibaneis Rocha (MDB), de que abaixaria as alíquotas dos impostos no DF, provocaram otimismo no setor. Os empresários do ramo de combustíveis tentam interlocução com o próximo chefe do Executivo.

“Seria muito bom para a população. Se ele pudesse diminuir a alíquota do ICMS (sobre Circulação de Mercadorias) sobre a gasolina para 23%, por exemplo, teria um impacto de R$ 0,20 no preço da gasolina”, comentou Tavares.

Com a alíquota atual, o GDF embolsa R$ 1,36 a cada litro de gasolina vendido. Caso a diminuição desejada pelos empresários de concretize, esse valor pode passar para R$ 1,11.

No dia 18 de outubro, mesmo com queda no preço de venda da Petrobras às distribuidoras, a gasolina voltou a subir no Distrito Federal. Na ocasião, o litro era encontrado nas bombas a R$ 4,99, em postos de Sobradinho e do Lago Sul.

 

Veja o preço da gasolina nesta terça em 10 postos do DF:

Posto Nenen’s – Taguatinga, St. Central
Valor: R$ 4,49 (dinheiro ou débito)
Valor anterior: R$ 4,53

Posto Ipiranga – EPTG
Valor atual: R$ 4,49
Valor anterior: R$ 4,55

Posto Petrolino – Taguatinga, lotes 1/2, Quadra C 6
Valor atual: R$ 4,45
Valor anterior:  R$ 4,50

Posto Jarjour – Asa Norte, SHCN SQ 206 Bloco A
Valor atual: R$ 4,60
Valor anterior: R$ 4,80

Posto Jarjour – Asa Sul, SHCS SQ 210 Bloco A
Valor atual: R$ 4,60
Valor anterior: R$ 4,80

Posto Sudoeste – SHCSW Bloco s/n, lote 101
Valor atual: R$ 4,79
Valor anterior: R$ 4,90

Posto Céu – Ceilândia, Q 5
Valor atual: R$ 4,57
Valor anterior: R$ 4,77

Posto Ipiranga – Ceilândia, lote F – Área Especial, St. N Qnn 26 Conjunto H
Valor atual: R$ 4,70
Valor anterior: Não foi informado

Posto BR-060 – Samambaia, QS 517
Valor atual: R$ 4,58
Valor anterior: R$ 4,69

Posto Quadra 8 – Sobradinho
Valor atual: R$ 4,66
Valor anterior: Não foi informado

Deixe uma resposta