No que se refere a políticos, os presidenciáveis Lula e Bolsonaro, juntamente com o atual Presidente Michel Temer, foram os mais pesquisados no Google no ano de 2017. Mas isso não quer dizer que o assunto das pesquisas tenham sido favoráveis à eles.

A conclusão do levantamento que levou à conclusão da maior popularidade dos políticos Temer, Lula e Bolsonaro, que foi feito pelo Broadcast Político, conta com dados do Google, e mostra os três no topo das pesquisas relacionadas à política brasileira.

Siga-nos nas redes sociais: FacebookInstagram e Twitter.

Leia também

Internautas e Twitter oficial de House of Cards brincam com a política brasileira

Os memes da candidatura de Ronaldinho Gaúcho a senador de MG

Temer, Lula e Bolsonaro são destaque no Google Trends

E os resultados deste levantamento vão de encontro as pesquisas feitas no Google dos nomes temer, Lula e Bolsonaro,, que podem ser verificadas na ferramenta Google Trends.

Quando pesquisamos os três nomes, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), é o que aparece como mais pesquisado com 41% das pesquisas.

Logo em seguida aparece o presidente Michel Temer (MDB), com 38% das pesquisas.

O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) aparece em 3º lugar com 21% das pesquisas.

Lula foi o mais popular nas pesquisas quando consideramos a média anual, e seu pico ocorreu entre os dias 7 a 13 de maio, quando ele deu seu primeiro depoimento ao juiz Sérgio Moro, no processo em que é réu na Operação Lava Jato, em Curitiba. .

Mas Michel Temer teve o pico mais alto, no período entre 14 de maio e 20 de maio, quando ocorreram as delações dos irmãos Joesley e Wesley Batista.

Dentre os estados brasileiros, percebe-se que Lula ganha em estados mais pesquisado, enquanto Temer ganha do ex-presidente no RS, MG, AC, AP e RR.

Dentre os assuntos mais pesquisados relativos ao ex-presidente Lula, estão seu depoimento ao Juiz Sérgio Moro, sua condenação pelo mesmo juiz, e a morte de sua esposa Marisa Letícia.

Já no que diz respeito ao Presidente Temer, o foco das pesquisas foi a provável cassação da chapa Dilma-Temer que poderia acarretar em seu impeachment, e o áudio do dono da JBS Joesley Batista, que acusa o Presidente de ser conivente com o pagamento pelo silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha.

Já o Deputado Jair Bolsonaro foi pesquisado sobre o apoio recebido pelo volante do Palmeiras Felipe Melo e sobre o grafeno, minério que o Deputado defende a exploração no Brasil. O Deputado também foi pesquisado pelo público sobre o recebimento de R$ 200.000 da JBS e sobre seu discurso na Hebraica, na qual afirmou que sua quinta filha nasceu mulher devido a uma “fraquejada”.

Outros políticos no Google Trends

Quando comparado à outros políticos e presidenciáveis, outros nomes aparecem nas pesquisas, como do senador Aécio Neves (PSDB-MG), também alvo das delações da JBS, e o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB).

Mas estes nomes ganharam destaque apenas quando se trata de política. No geral, as personalidades mais pesquisadas no Google em 2017 foram William Waack, José Mayer, Léo Stronda, Fábio Assunção, Pabblo Vittar, Marcos Harter, Emilly Araújo, Elettra Lamborghini, Daniela Araújo e Eike Batista.

Já os assuntos mais pesquisados foram Big Brother Brasil, Tabela do Brasileirão, Enem, Marcelo Rezende, O Chamado, FGTS, Sisu, Furação Irma, Despacito e A Fazenda.

 

O post Temer, Lula e Bolsonaro foram os mais pesquisados no Google em 2017 apareceu primeiro em Optclean.