Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), deputado federal reeleito e filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL-RJ), também participou da briga que ocorreu na madrugada desta quinta-feira (6/12) no grupo de WhatsApp batizado de Bancada PSL 2019. Mensagens obtidas pelo jornal O Globo mostram que o deputado não só entrou na discussão como revelou os planos do pai de interferir na escolha da presidência da Câmara dos Deputados.

Após longa discussão entre a deputada eleita Joice Hasselmann (SP) e o senador eleito Major Olímpio (SP), Eduardo confidenciou que recebeu ordens do presidente eleito para conduzir articulações na Câmara apenas nos bastidores, de forma a não irritar o atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Confira as mensagens: 

Eduardo Bolsonaro não deixa claro o que poderia fazer para irritar Maia a ponto de o atual presidente da Câmara deflagrar votações de “pautas-bombas” no plenário. Uma das possibilidades levantadas por Eduardo nas mensagens seria a construção de uma candidatura de oposição à reeleição de Rodrigo Maia. A hipótese foi conversada em reunião com o PR, que tem um candidato: o deputado Fernando Giacobo (PR-PR).

Deixe uma resposta